Home > Experiência Ford > Ford Blog > Arte Urbana: Leiria é uma galeria a céu aberto
Arte Urbana em Leiria

3 Março,2020

Arte Urbana: Leiria é uma galeria a céu aberto

Está a tornar-se numa das cidades onde a arte urbana assume especial protagonismo, com dezenas de murais pintados por algumas das suas zonas mais nobres e de visita obrigatória. Venha daí com o seu Ford. Leiria é já ali.

Há já alguns anos que vão surgindo, em Leiria, trabalhos artísticos que dão vida a paredes outrora inanimadas da cidade. De pequena e grande dimensão, coloridos e monocromáticos, de anónimos ou assinados por artistas da terra e outros mais conhecidos no meio da street art, de iniciativa individual ou integrados em eventos específicos e actividades de festivais locais, foram criando, na cidade, uma espécie de galeria a céu aberto que não passa despercebida a quem a visita.

Grande parte destes trabalhos está inserida em paredes de edifícios devolutos do centro histórico da cidade, levando-o à descoberta de ruazinhas e recantos impregnados de história, onde ainda se encontram sapateiros, cesteiras, chapeleiros e pasteleiros, paredes meias com pequenas lojas de produtos artesanais e alguns restaurantes.

E esta galeria que o leva a descobrir a cidade de Leiria por via da arte foi recentemente enriquecida com um conjunto de trabalhos de grande dimensão que levaram à cidade do Lis alguns nomes internacionais e portugueses dos mais conceituados em matéria de arte urbana, no âmbito do evento “Leiria, paredes com história: ARTE PÚBLICA”, que teve lugar entre Setembro e Outubro e que se estão a tornar numa das grandes atracções leirienses, ao mesmo tempo que o convidam a conhecer outras zonas, nomeadamente as margens do Rio Lis, o lugar ideal para um passeio a pé, com um percurso pedonal, agradável, com cerca de 13 quilómetros, ao longo dos quais encontramos dois parques de skate, um deles com parede de escalada, quiosques, cafés e bistrôs, zonas relvadas, ajardinadas, grandes árvores e um pequeno ginásio a céu aberto.

O circuito “Leiria, paredes com história: ARTE PÚBLICA” é composto por cinco grandes intervenções da responsabilidade dos artistas Smile, Lonac, Eime, Bordalo II e Pichiavo, mais duas intervenções paralelas, obra de Robô (Rua dos Mártires/GPS: 39.7430079, -8.811969) e do Colectivo 565 (Rua Tenente Valadim/GPS: 39.741007, -8.803230). No mapa constam ainda duas intervenções anteriores, da autoria de Carlos Batista e César Costa (Av. Heróis de Angola/GPS: 39.745712, -8.805317) e Adres Mega / Dirty Cop (Avenida D. João III/GPS: 39.7465318, -8,8035995)

Genericamente, são trabalhos de grande impacto visual, inseridos em fachadas, empenas e paredes também elas de grande dimensão e que, de acordo com a organização, a cargo da Associação Riscas Vadias, em parceria com a câmara local os principais objectivos são: “a afirmação de Leiria como ‘galeria de arte’ num novo cenário de turismo artístico/cultural de âmbito nacional e internacional e o reconhecimento desta como ponto de visita obrigatório no tour de arte pública urbana; potenciar a criação e divulgação da arte pública urbana e a afirmação e reconhecimento da identidade de Leiria através da representação e homenagem ao património histórico (edificado e natural), ao património imaterial e a figuras históricas leirienses”.

STRATEGOS, por PichiAvo

Localização: Rua dr. Américo Cortês Pinto GPS: 39.7465318, -8.8035995

Conjugam de forma inconfundível figuras escultóricas com o submundo e o lado mais sujo do grafitti. PichiAvo são uma dupla de artistas espanhóis conhecida pela originalidade com que casam arte clássica e contemporânea, criando murais de arte urbana de grande impacto visual, com muita cor, movimento, dinâmica que desconstroem e criam novas formas de olhar a arte.

GARÇA, por Bordalo II

Localização: Rua de Tomar GPS: 39.742516, -8.802083

Artur Bordalo assina Bordalo II. É um artista nacional, nascido em Lisboa e oriundo de uma família com história nas artes plásticas. A referência a elementos da natureza com recurso a lixo e desperdícios tornam inconfundível a sua marca. Neste trabalho imortaliza uma garça enigmática e solitária que, não raras vezes, é avistada nas margens do Lis.

RESTA, por Daniel Eime

Localização: Largo da Infantaria 7 GPS: 39.740585, -8.802421

Português, natural das Caldas da Rainha, Daniel Eime deixa em Leiria um dos seus conhecidos rostos enigmáticos de olhar profundo, num mural que o leva a imaginar a história por detrás da figura ali representada, um exercício ao qual quem conhece o seu trabalho já se habituou.

VÍCIOS, por Lonac

Localização: Rua Júlia Dores Silva Crespo GPS: 39.7440689, – 8.8129411

Da Croácia, Lonac é um artista mundialmente conhecido pela criação de imagens fotorrealistas a spray. O seu trabalho está espalhado pelo mundo em grandes murais de países como o Reino Unido, Itália, Bósnia e Herzegovina, Suíça, China ou EUA. Em Leiria deixou “Vícios”, um trabalho que representa os vícios de hoje numa sociedade em constante mutação.

PRINCESA ZARAH, por Smile1art

Localização: Largo Marechal Gomes da Costa GPS: 39.7444025, -8.809433

Smile é Ivo Santos, artista lisboeta reconhecido pelas suas pinturas fotorrealistas que conjugam realidade com figuras animadas. Aqui dá vida à lenda de uma linda princesa moura que habitou o castelo de Leiria no tempo de Afonso Henriques.

Top